A. P., 19a, estudante universitária.

"Comecei a fazer psicoterapia após iniciar um tratamento psiquiátrico para síndrome do pânico. Ambos os tratamentos têm me ajudado muito, mas, com a psicoterapia passei a entender melhor os motivos de minhas crises, a aceitar melhor meus limites, a controlar minha ansiedade e a lidar melhor com as minhas inseguranças". A. P., 19a, estudante universitária.